Busca
Facebook
LinkedIn
Isole-se! ou Mary Tifóide e o Coronavírus
por Vera Vaccari

Você já ouviu falar de Mary Tifóide? Conhecia-a na adolescência por meio de um livro de Agatha Christie, em que uma mulher percebeu que levava a morte onde ia.

Mary Mallon (1869-1938) era uma imigrante irlandesa que trabalhava como cozinheira em Nova Iorque. Mulher simples, sem estudos, ocupa lugar importante na compreensão da transmissão de doenças.

Pois é. Mary nunca teve tifo e se surpreendeu a cada vez que alguém foi acometido pela doença nas casas em que trabalhou entre 1900 e 1907.

Foram sete anos até as autoridades relacionarem a presença de Mary ao tifo naquelas casas. Ela ficou em isolamento por três anos, saiu, voltou a trabalhar e… novos casos de tifo surgiram. Foi então colocada em quarentena até morrer.

Embora a história de Mary refira -se à transmissão de uma bactéria, o caso é que há pessoas que não apresentam sintomas, mas podem transmitir a doença. Representam um risco para as demais, como estudamos nas aulas de ciências.

No caso do coronavírus, aí está parte da responsabilidade individual com relação ao coletivo: agir pensando no bem comum. Sair do individualismo egoísta e buscar o próprio lugar dentro do todo.

Tomar todos os cuidados é obrigação que se deve aos demais.

Isolamento social?

Cantar e tocar na janela, organizar happy hour online, dar aulas online para crianças, contar histórias, angariar fundos para os mais vulneráveis… São inúmeras as formas em que cada pessoa pode contribuir neste momento muito difícil que se avizinha.

Brincar de avestruz, fingir que nada mudou, só leva ao caminho do apequenamento.

Então, faça o isolamento social, abrindo-se para o mundo!!!

Compartilhe Isso:
Comentários
Comentários  (0) Comentário(s)

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vera Lucia Vaccari
CRP 06-8915/6
Rua Padre Chico, 789 - Perdizes - São Paulo (SP) 05008-010
© Copyright 2019 Vera Vaccari | Psicoterapia e Sexualidade. Todos os direitos reservados.